domingo, 6 de março de 2016

Ministério vai mudar critério para notificar microcefalia, seguindo OMS

Novos parâmetros são distintos para meninos e para meninas.
Esta será a segunda vez que Ministério da Saúde muda diretrizes.



O Ministério da Saúde vai mudar novamente o protocolo de notificação de microcefalia. O objetivo, desta vez, é seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que estabelecem parâmetros distintos para meninos e meninas.

Passarão a ser notificados como casos suspeitos de microcefalia meninas com circunferência craniana menor que 31,5 cm e meninos com medida menor do que 31,9 cm. Segundo a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde, ainda não foi definido quando a mudança entrará em vigor.
No início da emergência de microcefalia no Brasil, todos os bebês com perímetro cefálico menor que 33 cm eram notificados como microcefalia. No início de dezembro, o ministério alterou esse parâmetro, que passou a ser de 32 cm.
5.909 notificações
O Brasil já teve 5.909 notificações de microcefalia desde 22 de outubro de 2015 até 27 de fevereiro, segundo boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (1º). Do total de notificações, 641 casos foram confirmados e 1.046 foram descartados; 4.222 casos continuam sob investigação.
De acordo com o novo boletim, entre os casos confirmados, 82 tiveram exame positivo para o vírus da zika.

Foram notificados ainda 139 óbitos por microcefalia após o parto ou durante a gestação, dos quais 31 foram confirmados para microcefalia ou alteração do sistema nervoso central, 12 foram descartados e 96 continuam em investigação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário