sábado, 5 de março de 2016

ÁGUA PREFERIDA DO MOSQUITO AEDES AEGYPTI

Saiba qual é o tipo de água preferida do mosquito Aedes aegypti


Acabar com os criadouros é a melhor maneira de se livrar, de vez, das doenças que ele transmite. Muita gente ainda confunde o que o mosquito gosta.


As equipes de saúde alertam, explicam. Mas tem gente que ainda confunde. O mosquito prefere água limpa.
“Qualquer água que fique parada, por exemplo, num recipiente como a tampinha de refrigerante, ou uma tampinha de long neck, se tiver uma água limpa ali, aquilo pode ser um criadouro”, explica Rafaela Bruno, pesquisadora do Instituto Oswaldo Cruz.

Como na lona, onde a água da chuva ficou empoçada. Água limpa. “A água limpa é aquela que é clara e com pouco resíduo de matéria orgânica, ou seja, é aquela água sem folha, sem limo, sem nada verde, barrento”, afirma a pesquisadora.
A água de um chafariz, por exemplo, estava esverdeada e com folhas. Não é a ideal pro mosquito depositar os ovos.

"Ali podem ter outros seres, inclusive outros insetos, que vão predar a larva do Aedes aegypti. Então por isso não é um criador ideal”, afirma Ademir Martins, pesquisador do Instituto Oswaldo Cruz.

Só que cuidado. Não é o lugar preferido dele, mas na falta de uma opção melhor...

“Ela vai preferencialmente escolher uma água limpa e parada. O que não significa dizer que a fêmea não vá colocar ali seus ovos numa água mais suja, mais rica em matéria orgânica, caso ela encontre um criadouro, não encontre um criador melhor pras suas larvas”, comenta o pesquisador.

A calha, por exemplo, se não for bem cuidada e limpa pode ser um criadouro do mosquito. A poça, em frente à mesma casa, se evaporar rapidamente, ok, mas se chover, se essa água continuar acumulada, por sete dias, já é tempo suficiente pra que dos ovinhos eventualmente depositados aqui virem larvas, pupas e mosquitos.

Caixa d'água mal vedada é perfeita. Porque tem ali sombra e água fresca. O mesmo vale pros pratinhos de plantas. Os ovos costumam ficar nas laterais. Então não adianta só tirar a água.
“Tem que fazer uma limpeza com esponja, tem que fazer um tipo de esfregaço mecânico porque os ovos têm uma colinha, têm um adesivo que fazem com que eles fiquem aderidos”, aponta a pesquisadora.

E haja esperteza na hora de depositar os ovos. “Uma das estratégias da fêmea do Aedes aegypti é não depositar todos os seus ovos no mesmo local. Então ela coloca um pouquinho em cada criadouro que ela vai encontrando”, diz o pesquisador.

E eles podem resistir durante meses, no seco, até entrar em contato com a água novamente.
Então, na dúvida, segue o conselho do Maurício Vieira. “Evitar deixar qualquer tipo de água. Tanto verde como limpa”, comenta.



Nenhum comentário:

Postar um comentário